GAIA - Porto

Grupo de Acção e Intervenção Ambiental

sexta-feira, fevereiro 18, 2005

As duas mortes ...

http:\\pt.indymedia.org

As duas mortes ...

A menos de 24 horas de intervalo, há alguns dias, deram-se duas mortes de religiosas.
Em Portugal, da vidente de Fátima, irmã Lúcia; no Brasil, a irmã Dorothy, assassinada por pistoleiros.
O que têm de comum estas duas mortes?
Muito pouco, na verdade: apenas a circunstância de serem ambas freiras.
A irmã Lúcia de 97 anos, foi mantida toda a vida numa reclusão total, num convento carmelita, supostamente por ser alguém possuídora de "segredos", visto que era a única sobrevivente dos três pastorinhos que -dizem- viram uma imagem de Nossa Senhora em cima de uma árvore.
A irmã Dorothy, cidadã brasileira por adopção, colocou-se desde há muitos anos ao lado dos pobres, fazendo a sua pastoral junto dos sem-terra. Por tê-los apoiado decididamente já tinha sido repetidas vez ameaçada de morte. O governo do Estado do Ceará não ligou nada e não proporcionou a protecção, que esta incómoda freira de 74 anos merecia. É conivente do crime encomendado pelos senhores do latifúndio...
No Brasil há proprietários cujas terras cobrem áreas maiores que países europeus!

O funeral de irmã Lúcia mais parecia um desfile de vaidades, com os políticos em campanha eleitoral, do "centro" e da "direita", a chorarem "lágrimas de crocodilo", para mostrarem que eram muito "devotos"; o Estado português, oficialmente laico, decretou um dia de luto!

A irmã Dorothy foi acompanhada até à sua última morada por lutadores, gente simples, gente que ela amou e por quem deu a vida... gente do povo!

Nem na vida nem na morte há igualdade...

3 Comentários:

At 1:38 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Muito bom texto. Abraço. Octávio Lima (ondas.blogs.sapo.pt)

 
At 3:28 da tarde, Anonymous Anónimo said...

É o Mundo que temos...
Mas acho que no meu ultimo adeus preferia ter gente que realmente se importasse comigo do que politicos que nunca devem ter posto os olhos em cima da irmã lucia enquanto ela foi viva...

Sinceramente nao me surpreende nada ;)

SF

 
At 11:07 da manhã, Anonymous Anónimo said...

eh pá...nem na vida nem na morte há igualdade foi-me na cabeça

 

Enviar um comentário

<< Home