GAIA - Porto

Grupo de Acção e Intervenção Ambiental

terça-feira, abril 26, 2005

Semana sem TV – 2º Dia

Acordei bem cedo. Depois do longo fim-de-semana, hoje é dia de trabalho. Ao tomar o pequeno-almoço, ainda tive o impulso de ligar a TV. Cheguei a carregar no botão, mas quando olhei para o comando lembrei-me de que hoje era mais um dia da semana sem TV. Senti-me um pouco estranho, ir para o trabalho sem ver as notícias?! Será que aconteceu alguma coisa importante? Ao seguir no carro em direcção ao emprego, apercebi-me do ridículo das minhas interrogações, uma vez que, após tê-lo ligado, ouvi a voz do comentador da rádio a dar as notícias mais recentes. Pensei quão estranho nunca me ter apercebido que todos os dias antes do trabalho ouvia a informação de forma quase repetida.

Agora, depois de um longo dia de trabalho, pus-me a “filosofar” acerca de qual seria a verdadeira influência desta semana sem TV. O dia parecia ter mais horas, tive tempo para fazer muitas coisas que sempre pensei em fazer mas dizia para mim mesmo que não tinha tempo. Um exemplo foi meditar. Tinha estado a ler um livro, “Poder da Mente” de Dr. Vernon Coleman que explicava os benefícios que poderia trazer a meditação, nomeadamente, ao nível da eliminação do stress. Sempre pensei em experimentar mas o comodismo de me sentar em frente ao televisor cada vez que chegava a casa impedia-me de me aventurar a fazer algo diferente. Também constatei que a quebra de rotina pode ter influências muito positivas sobre a nossa atitude, podendo abrir-nos novos horizontes, sendo que é importante filosofar sobre o que fazemos no nosso dia-a-dia para nunca estagnarmos e ficarmos dormentes às maravilhas da vida.


Mesmo assim, apesar das influências positivas que esta semana me tem dado, julgo que uma semana sem TV é apenas uma pequena parte de todas as coisas nos dias de hoje, que nos mantêm presos a uma rotina vazia, já sem um único objectivo, a não ser o de nos manter entretidos, confortáveis, apáticos. Seria preciso uma semana sem TV, sem trabalho, sem rádio, sem internet, sem carro e sem muitas outras coisas que nos mantêm mais afastados da luta social e ambiental, das relações humanas, de modo a que podessemos aspirar por uma vida mais verdadeira e uma sociedade mais justa.

João Marques

3 Comentários:

At 9:02 da tarde, Anonymous Anónimo said...

concordo inteiramente com o que dizes! nomeadamente quando referes que não deveria ser só "uma semana sem tv mas também uma semana sem outras coisas mais!" Penso que estamos de facto acomodados ao facilitismo e olhamos cada vez mais para o nosso umbigo! pretendemos ser os primeiros em tudo e não olhamos a meios para alcança-lo! o problema é que pensamos que somos sempre os melhores e depois somos cumidos e sugados por esta máquina anti-humana. já ninguém consegue parar por uns minutos e simplesmente ficar a sentir!

toze

 
At 10:41 da tarde, Anonymous alternative transportation said...

If achieving a sustainable community environment in part through the utilization of permaculture or related instruments or issues has merit to you, write jhrmsy@yahoo.com to explore commonalities for possible collaboration. I am certain permaculture will play a meaningful role in any worthy future community endeavor. My bona fides can be assessed at http://www.myebikes.com. Thanks for allowing me a look see at what interests you.

 
At 9:51 da tarde, Anonymous power assisted mobility said...

Are you sincere and mindful of the need to advance the notion of a sustainable society in part through the utilization of renewable energy? If so, contact jhrmsy@yahoo.com to discuss commonaities and possible collaboration. Any worthy future social alignment would likely include renewable energy as an integral component. My contribution to cyberspace can be assessed at http://www.myebikes.com. Thanks for allowing me a look see at what interests you.

 

Enviar um comentário

<< Home