GAIA - Porto

Grupo de Acção e Intervenção Ambiental

sexta-feira, junho 10, 2005

Saludos de la Lucha


future

Hola a tod@s

Quería escribirles desde antes de salir de Portugal y
los días han ido pasando.... Hoy sentí que no merece
la pena posponer las cosas esenciales de nuestra vida.
Para mi esos días con ustedes fueron muy
significantes, debo admitir que inicialmente no tenía
una idea muy clara de lo que iba a hacer en Lisboa,
así que una mezcla de incertidumbre y misterio, pero
también de entusiasmo y anciedad fue la que me llevó
hacia GAIA.
Poco a poco ustedes que en principio me eran
completamente extraños fueron haciendose familia en
medio de los sueños e ilusiones, que pese a ser
tejidos por ustedes, recomponían en mi, parte de mi
propia historia.

Lo más potente entonces no eran solo sus dudas,
miedos, ganas, preocupaciones, certezas, sino también
el ver en varias de sus miradas, mis propias dudas,
miedos, ganas, preocupaciones, certezas, que son parte
de mi cuerpo cuando miran, acarician o sencillamente
caminan. Para mi GAIA me permitió re- encontrarme con
una parte de mi historia que me hizo lo que hoy soy
como como ser humano. Y si hay una cosa con la que
quisiera quedarme de ustedes, es con sus ganas, con su
entusiasmo, no con los grandes proyectos, ni los
meta-relatos, ni con las grandes acciones, ni con los
sucesos trascendente, yo me quedo con las ganas de
intentarlo, de hacerlo, de sacarlo adelante. Yo que
soy una obsesiva amante del entusiasmo, me entusiasmé
por la alegría de ustedes, abracé con intensidad sus
inseguridades, que un día también me pertenecieron....
Lloré en medio de grandes reafirmaciones: mi gente,
mis luchas, mis compañeros de vida, que un día como
ahora ustedes, son mi familia.
Bueno, quería que sepan lo importante que fueron esos
días y que tengan la certeza que yo me siento parte de
sus sueños y sus revoluciones cotidianas, que ahora no
me son ajenas
Les abrazo
Lucha*

* ( Lucha é uma eco-activista do Equador que esteve em Portugal através do GAIA conduzindo diversas apresentações e work-shops)

GAIA News - Junho de 2005


gerês

GAIA News - Junho de 2005

versões disponíveis online:
HTML: http://gaia.org.pt/news/GAIAnewsJunho2005.html
PDF: http://gaia.org.pt/news/GAIAnewsJunho2005.pdf

Editorial

Ares de Primavera

A Primavera chegou, e com ela toda a vida natural despertando para um novo ciclo pleno de vida e energia.

Para nós, que normalmente fazemos parte de uma sociedade essencialmente urbana, pós-moderna, industrializada, etc., estamos habituados a pensar que a natureza e o ambiente são os espaços naturais que de forma mais ou menos esporádica temos a oportunidade de conhecer em visitas quase museológicas (arredadas que estão as grandes áreas verdadeiramente naturais da generalidade dos grandes centros urbanos) a esses mesmos espaços. Particularmente em Portugal, o conceito de cidade é um conceito algo extremo, geralmente implicando uma exacerbada artificialização dos espaços naturais, processo que se reveste de muitas e variadas formas tais como a construção desenfreada, a impermeabilização dos solos e muitas vezes até os próprios espaços verdes são tudo menos realmente ecológicos dadas, por exemplo, as suas características em termos de consumo de água ou a proliferação de espécies exóticas, pouco apropriadas às características naturais de determinada região. Por tudo isso, para nós, normalmente não é propriamente fácil sentir a natureza na sua plenitude, ainda que todas as nossas actividades impliquem de alguma forma uma relação de profunda interdependência com esta, seja através do ar que respiramos, dos alimentos que ingerimos, da água que bebemos, dos próprios sentimentos que nutrimos pelos outros e pelo mundo que nos rodeia, etc.

Por outro lado, e talvez a uma escala sem precedentes na história do planeta, a natureza e os nossos ecossistemas encontram-se submetidos a uma pressão e exploração humana brutal, estando esse fenómeno a contribuir para a sua elevada deterioração e irreversível destruição.

Face a tudo isso, por vezes, sentimos uma enorme impotência e parece-nos que nada podemos fazer para inverter este processo … o que é meio caminho andado para, ao invés de tentarmos modificar algo nem que seja somente à escala do nosso próprio quotidiano, nada fazermos e tudo permanecer igual. A situação de iminente catástrofe ecológica que ameaça o planeta não se ficará a dever somente a todos os factores que para ela contribuem mas se calhar, e sobretudo, fica a dever-se à nossa passividade e apatia perante eles.

Por acreditarmos na sensibilização para uma abordagem radicalmente diferente, oposta a esta até, é que nos juntámos neste projecto colectivo que é o GAIA, onde o grupo se faz do dinamismo e activismo de seres humanos que ousam sonhar diferente, para que o mundo não seja o pesadelo que todos parecem querer ignorar. Mas nós não, e tu certamente também não. O GAIA pode ser também tu. Contacta-nos e informa-te para saberes como.


gaia@gaia.org.pt _ porto@gaia.org.pt _

Até breve! Pela paz, pelo amor e por uma Terra Livre!

GAIA - Porto

domingo, junho 05, 2005

a besta de betão


Marques Gomes

Antes havia as árvores erguendo-se sobre o vale do rio, a paisagem idílica da natureza suspirando ainda entre o perfil betonizado do horizonte ... agora há a ameaça de uma história que se escreve milhares de vezes nesse território Atlântico de Portugal, a besta imobiliária a reclamar o seu alimento, a besta insanciável alimentada pela mão cega do capital timbrando com seu cunho todos os poros do corpo de Mãe Terra. Onde há ainda as folhas caíndo sobre a terra, o verde de uma flora que se mostra ainda orgulhosa e resistente, parece poder vir a haver prédios de luxo para os ricos, mais prédios, mais ricos, mais pobres que todos ficámos, de lágrima pendente avivando-nos a presença daquilo que podem vir a ser só memórias.
Por vezes sinto-me triste de ter nascido neste país, por vezes é muitas vezes, vezes de mais não posso deixar de constatar.
A Quinta podia ser um imenso parque verde, pejado de actividade, vida, natureza, imaginação. Talvez tudo isso fique só para as televisões nos prédios novoriquistas que se configuram no horizonte ainda repleto da luz infinita do céu azul ...
Por trás o mesmo apetite voraz de um grupo imobiliário, um grupo imobiliário de um banco multi-milionário, um tal banco Espírito Santo ...

pjp

quarta-feira, junho 01, 2005

pode não ser fácil ver, mas pior será fechar os olhos

Videos sobre o holocausto animal
Não fechem os olhos à realidade:

Produção animal - os animais são tratados como meros produtos para consumo

Meet your meat http://www.petatv.com/tvpopup/Prefs.aspvideo=mym2002
Os peixes também sentem dor http://www.petatv.com/tvpopup/Prefs.aspvideo=angling
A vida e morte das galinhas nos aviários
http://www.petatv.com/tvpopup/prefs.asp?chgpref=1&video=45_days
Produção de leite e de vitelas
http://www.petatv.com/tvpopup/Prefs.asp?video=unhappy-cows


Experimentação animal - descobre o que realmente acontece nos laboratórios

Saídos de África, torturados num laboratório http://www.petatv.com/tvpopup/Prefs.asp?video=malish
Covance: o vídeo banido
http://www.petatv.com/tvpopup/Prefs.asp?video=covance
A crueldade da IAMS
http://www.petatv.com/tvpopup/Prefs.asp?video=iams
Experiências em beagles
http://www.petatv.com/tvpopup/video.asp?video=beagle-edit


Indústria de peles - os animais passam horrores e são mortos de maneiras terríveis só para que pessoas egoístas e cruéis possam exibir as suas peles

O negócio cruel das peles
http://www.petatv.com/tvpopup/prefs.asp?chgpref=1&video=Trapping-and-furfarms
A crueldade por detrás do cabedal
http://www.petatv.com/tvpopup/prefs.asp?chgpref=1&video=skin-trade-ili
O horror da lã
http://www.petatv.com/tvpopup/prefs.asp?chgpref=1&video=wool
Sabes como são feitas as almofadas, casacos e edredões com forro de penas? http://www.petatv.com/tvpopup/Prefs.asp?video=down


Abusos aos animais em circos, touradas, rodeios e lutas
Animais no entretenimento
http://www.petatv.com/tvpopup/video.asp?video=cheaptricks


Vídeos animados e diversos:
O Meatrix http://www.themeatrix.com/
Os Animais também têm sentimentos
http://www.petatv.com/tvpopup/Prefs.asp?video=share-the-world-eng
Cidadão/ã compassivo/a: os animais têm sentimentos http://www.petatv.com/tvpopup/prefs.asp?chgpref=1&video=cc_english_feelings
Por detrás da beleza
http://www.petatv.com/tvpopup/prefs.asp?chgpref=1&video=behind_the_beauty